Fechar pesquisa

Mais artigos

Na Feira - FULLMETAL RACER

Escrito em 14 Set 2015

Full Meal Racer

O FULLMETAL RACER consiste na condução remota de veículos reais numa pista real (First-Person View). Em conjunto com o FULLMETAL RACER também estará o FULLMETAL RACER Learning Platform (ou FULLMETAL RACER LT).

Este é um robô para iniciados em robótica. O FULLMETAL RACER consiste em 3 elementos principais: os veículos, as estações de condução e a pista. Os veículos são equipados com câmaras de vídeo, telemetria e atuadores para controlo dos mesmos. Estes também são dotados de “armas” e “armaduras”. Estas atuam e são atuadas baseadas em sensores e atuadores inócuos a elementos materiais (não são armas e armaduras reais, mas sim virtuais).

As estações de condução têm controlos para controlar os veículos (volante, botões e pedais) assim como monitores que mostram a imagem recolhida pela câmara presente no veículo e informação telemétrica deste. À semelhança de um jogo de simulação de corridas, o piloto/jogador, além da sua própria telemetria, tem também acesso a alguns elementos telemétricos dos outros pilotos/jogadores presentes em pista assim como informação do próprio jogo. A pista é totalmente modular podendo ser reconfigurada segundo qualquer formato (dentro do limite de elementos construtivos).

À semelhança de alguns jogos de simulação existentes, existe a possibilidade do piloto/jogador apanhar extras que podem ser encontrados no decorrer da competição (power-ups/power-downs). Alguns exemplos passam pela ativação de armas e respetivo tipo ou pela modificação da armadura. O FULLMETAL RACER LT é uma plataforma robótica modular ideal para a iniciação de pequenos e graúdos nos domínios da robótica e programação.

Este é um projeto pessoal de dois irmãos que viveram as suas infâncias a subir às árvores (um a empurrar, o outro a subir) e construíam engenhocas com as próprias mãos (que na maior parte das vezes não funcionavam…). Passaram a sua adolescência a jogar em arcadas e continuavam a construir geringonças com as próprias mãos (que na maior parte das vezes funcionavam!). Agora adultos, ainda jogam em arcadas e ainda continuam a construir coisas com as próprias mãos (mas agora já têm ferramentas, que na maior parte dos casos, são adequadas).

O mais velho, Frederico de seu nome, virou-se para as eletrónicas e afins estando constantemente a fazer algo que envolva chips e bits. O mais novo, Humberto de sua graça, encontrou a sua ambição nas artes e conceção de produto e tem sempre um olhar clínico nas coisas que faz. Ambos têm um gosto especial por forma e tecnologia, tendo no seu passado desenvolvido vários equipamentos de usos mais sérios, como para medicina ou exposições (para Centros Ciência Viva, por exemplo).

Ambos Leirienses, partilham as suas vidas entre família, trabalho e obsessões saudáveis (na maior parte das noites). Frederico trabalha em soluções expositivas de/para ciência e interações homem-máquina. Humberto trabalha em soluções para a indústria na área dos moldes.

Podem saber mais sobre este projeto no Facebook, YouTube e Google Plus.

Comentários
comments powered by Disqus