Lisbon Mini Maker Faire

19, 20 e 21 de SetembroPavilhão do Conhecimento

Call for speakers

O que é uma Maker Faire

A Maker Faire é o maior espetáculo de "mostra e conta" do mundo. É um local onde a família e os amigos podem assistir a uma enorme mostra de invenções, criatividade e desenvoltura, e à celebração do movimento dos Makers (fazedores). É um local onde as pessoas nos mostram e partilham o que andam a fazer, aprendendo com essas experiências.

Os Makers são de todas as idades e origens. Entusiastas de tecnologia, artesãos, mecânicos, cientistas ou curiosos com uma vertente prática. O objetivo da Maker Faire é fomentar o crescimento desta comunidade providenciando um ponto de encontro para troca de experiências, contactos e informação.

A Maker Faire original foi organizada em San Mateo na Califórnia, e em 2014 celebrou o seu nono evento anual com mais de 1000 makers e 120.000 visitantes. A World Maker Faire New York, outro evento de renome, cresceu em três anos para mais de 500 makers e 55.000 visitantes. Detroit, Kansas City, Newcastle (GB), e Tóquio são também palco para Maker Faires (200+ makers), e Mini Maker Faires organizadas independentemente pela comunidade são hoje em dia levadas a cabo por todo o mundo.

Porque é que não podem faltar

O movimento Maker é relativamente recente em todo o mundo mas tem crescido exponencialmente nos últimos tempos e reflete uma tendência inquestionável: vivemos mais um período de revolução.

Tantas barreiras desapareceram e tantas oportunidades surgiram nos últimos anos, que daí emergiu uma comunidade gigante que ao seu talento junta agora as ferramentas, a partilha de conhecimento e matéria prima a que finalmente têm acesso. E com isto, nas suas casas, garagens, laboratórios ou pequenas empresas, conseguem hoje inovar e fazer quase tudo.

Portugal é desde sempre um país de Makers, uma nação de pessoas talentosas que fazem o inimaginável com parcos recursos. A Maker Faire Lisbon 2014 é o primeiro evento do género no nosso país e vai reunir num único espaço e durante 3 dias mais de 70 Makers nacionais que vão mostrar-nos e surpreender-nos com o que de melhor se faz neste contexto.

Blog post: At the faire: BALUA

O Carlos Diogo Henriques é investigador no Instituto Superior Técnico (IST) da Universidade de Lisboa na área de redes de empresas de base tecnológica e criativa, interessa-se por tecnologia, arte moderna, viagens e mergulho e propõe-nos o projeto BALUA, que consiste numa aproximação inovadora ao conceito do balão de grande altitude e o seu principal objectivo é o de criar uma plataforma reutilizável. Read more.

O Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva

O Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva é um espaço de divulgação científica e tecnológica situado no edifício que foi um dos mais emblemáticos pavilhões temáticos durante os 132 dias da EXPO'98 - o Pavilhão do Conhecimento dos Mares.

Durante a Exposição Internacional de Lisboa os visitantes puderam fazer uma viagem de exploração pelos mares na sua perspetiva histórica, técnica e humana, tendo estado exposto na nave central um barco dos estaleiros de São Jacinto.